Categorias
Dicas de Organização Mudança e Reforma Self Storage

Como armazenar material de construção corretamente

Evitar imprevistos, bagunça e gastos além do estritamente necessário é o sonho de todos que reformam a própria casa.

Mesmo sendo utopia executar obras sem dificuldades, planejar cada passo — incluindo quando comprar e como armazenar material de construção — ajudará a poupar recursos e paciência. 

Toda reforma requer cuidados, e o desperdício de materiais é um dos maiores erros que pode ocorrer. 

Quer evitar a perda de materiais antes, durante e depois da reforma? Neste post, trazemos dicas de como acondicioná-los:

Conforme-se com o acúmulo

Definir projetos, lidar com mão de obra e, principalmente, lutar para enxugar orçamentos… Impensável resolver tudo de uma vez, ainda mais quando trabalhamos ou viajamos durante o processo, sendo comum começar os preparativos ou adquirir itens em promoção meses antes do início do serviço.

Até seguindo um planejamento minuciosamente pensado, boa parte dos insumos precisa ser comprada em grande quantidade. Ou seja, é impossível manter tudo no lugar: aceite a bagunça e antecipe-se para proteger móveis e abrir espaço para a obra.

Fique atento ao cronograma

Materiais como madeiras e cerâmicas precisam ser comprados com antecedência e demandam grandes áreas de armazenamento pelo seu tamanho e quantidade. Um local protegido de sol e chuva é o mínimo necessário. 

A validade de itens perecíveis (cimento, cal, tintas) deve ser considerada para decidir o momento da compra e respeitada na utilização, garantindo qualidade e segurança.

Saiba como armazenar material de construção

Além da proteção contra intempéries, deve haver espaço suficiente para empilhar materiais de maneira segura e deixar uma distância mínima entre eles e a parede, evitando umidade.

Cada material tem necessidades específicas para manter suas características, por exemplo:

Componentes elétricos e conexões

Separados em caixas identificadas e distribuídas em prateleiras.

Canos, madeiras e barras de aço

Armazenados na posição horizontal.

Materiais soltos (areia, brita) e mais sensíveis à umidade ou quebra (cimento, tijolos)

Abrigados com lona, estrados e tábuas de madeira.

Tintas

Protegidas de temperaturas extremas.

Em geral, mantenha embalagens originais até o momento do uso e siga as especificações contidas nelas. Se tiver dúvidas, contate fabricantes ou distribuidores.

Durante a reforma, mantenha no local apenas o material do dia, enquanto os demais continuam no espaço de armazenamento. Misturas como argamassa precisam ser feitas em pequena quantidade, e materiais não utilizados devem voltar ao local de estocagem no fim do expediente.

Evite estragos, mantendo os mesmos cuidados com cada material após o fim da obra.

Evite transformar a sua casa em depósito

A sujeira que acompanha os materiais de construção, além de transtorno, traz riscos à saúde. Ocupar um cômodo com materiais de construção pode atrair baratas e até escorpiões para a sua residência.

Todavia, o acúmulo é inevitável: nem o mais experiente mestre de obras consegue calcular a medida exata de cada material, podendo ser preciso pausar a obra ou, ainda, fazer planos para outras intervenções num futuro próximo. 

Para que essas sobras não se tornem um problema, considere doar material sobressalente a instituições de caridade e alugar um box de self storage para armazenar o que ainda será necessário.

Mais que um guarda-móveis, o self storage é um espaço diferenciado e seguro para armazenamento. Dessa forma, o seu “quarto da bagunça” poderá ser aproveitado com itens mais agradáveis de ter por perto, como os seus livros.

Saber como armazenar material de construção corretamente o ajudará a ter menos surpresas desagradáveis durante as reformas.