Categorias
Mudança

Guia completo para fazer uma mudança

Para algumas pessoas, só imaginar a mudança para outra casa já causa arrepios! São muitos detalhes a contemplar. É preciso ter calma e cuidado para não transformar essa nova fase da sua vida em um pesadelo!

São muitos os motivos que podem levar alguém a se mudar. Vida profissional e estudos são alguns deles. Para além disso, há aqueles que desejam dar novos ares à vida — e, nesse caso, a mudança pode significar também um recomeço.

Seja lá qual for a razão que te leve a sair de sua cidade ou país, algo é certo: um planejamento para isso é mais do que necessário. Sem organização e responsabilidade, deixar sua casa antiga para seguir outros rumos pode tornar-se um processo realmente bagunçado. 

Se você está partindo para um lugar diferente, podemos lhe ajudar. Reunimos aqui uma série de dicas para que você entenda como se guiar em meio a tantas tarefas que existem no período de mudança. Confira!

Planejamento da mudança

Uma mudança é sempre algo complexo, demorado e que não fazemos todos os dias. Assim, a organização é nossa maior aliada, capaz de nos ajudar a evitar que qualquer tipo de problema ou imprevisto aconteça.

Para evitar transtornos em sua mudança, o primeiro passo é fazer um planejamento. Como já apontamos, isso é fundamental para que você crie um processo mais simples, organizado e, ainda, com responsabilidade. Sem ele, é bem possível que você se perca no emaranhado de questões a serem resolvidas neste período de sua vida.

Veja como tomar decisões mais eficazes e inteligentes na hora de trocar de casa!

Estipule as datas da mudança

A data mais importante quando se fala de mudança é: quando mudar? Você pode, por exemplo, organizar seu cronograma de acordo com a sua agenda de trabalho, optando por realizar a mudança no período de férias, época em que você terá uma maior disponibilidade de tempo para lidar com todos os detalhes de uma troca de casa.

Logo em seguida, outras datas precisam ser definidas em sua agenda para evitar corre-corre e imprevistos dias antes da mudança. Pelo menos três meses antes do prazo definido para a mudança, inicie uma pesquisa de orçamentos com empresas de transporte até encontrar o melhor custo-benefício, verificando também se a disponibilidade de datas da empresa escolhida coincide com as suas necessidades.

Nesse meio tempo, reserve pelo menos uma semana para empacotar os seus pertences, dar um destino para aqueles objetos que não o acompanharão para a casa nova e atualizar os seus dados em prestadoras de serviço, como provedores de internet, TV a cabo ou jornal. Outra sugestão aqui é a utilização do Evernote, um aplicativo capaz de registrar, organizar e gerenciar com eficiência todos os seus compromissos.

Considere a distância e o tempo

Se você está indo para outro bairro, por exemplo, ou mesmo para uma cidade próxima à sua, a mudança é algo mais simples do que se imagina. No entanto, se você está partindo para um país estrangeiro — ou indo até para outro estado do Brasil —, a lista de afazeres é maior.

Mudando-se para outro continente, por exemplo, você terá de lidar com passaporte, visto, taxas, alfândega e muito mais. Por isso, ter uma noção de quanto tempo você tem até o grande dia é imprescindível: isso fará com que você se organize melhor.

Pesquise bastante sobre tudo aquilo que vai envolver a sua nova vida e o seu novo lar. E não se esqueça: quanto mais longe você for, mais pontos de atenção existem — e ainda mais planejamento é necessário.

Calcule quanto custa fazer uma mudança

Com todos os desdobramentos de uma mudança, vêm também os gastos — e eles podem ser muitos, seguindo a lógica da distância que citamos anteriormente. Dessa forma, uma previsão de quanto você terá de desembolsar é fundamental.

Primeiramente, para que você se prepare e não seja pego de surpresa. Depois, para que você possa pesquisar os melhores preços de cada pendência e, assim, consiga economizar o máximo possível.

Diante desse contexto, uma planilha pode ajudar bastante. E lembre-se: se você está se mudando por conta do trabalho ou dos estudos, é possível que sua empresa ou faculdade lhe auxilie financeiramente. Confira esse aspecto também.

De forma geral, esses são os pontos cruciais para começar a se mudar. 

Já que os gastos com esse processo são inevitáveis, ao menos você poderá planejar-se para reduzir os custos dentro de um orçamento compatível com sua realidade. Comece com uma operação simples, na qual você vai subtrair de sua renda seus gastos mensais e, dentro daquilo que sobrar, saberá quanto pode ser destinado à mudança.

Esse será o seu norte, facilitando o seu planejamento de gastos com aquilo que for realmente necessário, como:

  • Transportadora;
  • Materiais para armazenar os seus pertences (caso não estejam incluídos no custo de transporte);
  • Pequenos reparos no novo imóvel.
  • Seguro para seus móveis

Com o mínimo de planejamento, certamente você conseguirá encontrar as melhores soluções para as suas necessidades, sem o risco de acumular dívidas.

Envie avisos da troca de endereço

Amigos, familiares, clientes, serviços de entrega de comércios virtuais, e todos os outros tipos de contatos importantes em sua rotina devem ser atualizados quanto ao seu novo endereço. Faça isso com tranquilidade e antecedência, reservando um dia ou alguns momentos ao longo das semanas para essa tarefa.

Dê telefonemas, mande e-mails ou vá pessoalmente aos locais que você julgar necessários. Isso permitirá que o processo de transição entre um imóvel e outro seja sutil, já que, ao chegar a seu novo endereço, todos já saberão como encontrá-lo!

Solicite o desligamento dos serviços

A primeira atitude é ligar para as companhias de gás, água, energia e internet e solicitar o cancelamento. Em seguida, peça para que os serviços sejam ligados no seu novo endereço, para que eles possam estar disponíveis o mais rápido possível.

Alguns serviços podem demorar até uma semana para finalizar os pedidos. Portanto, se você tiver alguns dias para realizar a mudança, solicite esses serviços com prioridade.

Reúna todas as informações em um só lugar

Ao planejar uma mudança, acumulamos uma grande quantidade de papéis importantes, como documentos, orçamentos de empresas e de profissionais, certo? Já imaginou deixar cada uma dessas informações em um local diferente?

Para evitar o pesadelo de precisar encontrar alguma informação importante e não localizá-la com rapidez, reúna em um único lugar tudo aquilo que for pertinente à sua mudança. Pode até ser em uma pasta simples ou um fichário.

O importante é centralizar tudo em um só local, para saber com exatidão e facilidade onde encontrar qualquer tipo de informação a respeito da sua mudança. No local de armazenamento escolhido, deixe guardado também um caderno ou um bloco de anotações para esboçar e registrar ideias e lembretes importantes.

Empresas de carreto e mudança

Uma mudança não se faz sem ajuda. Sobretudo na etapa do transporte dos objetos e móveis de uma residência para outra — ou para algum local provisório —, contar com uma mãozinha é o mais indicado para que tudo saia conforme o planejado.

Encontrar uma empresa especializada em carretos é uma das tarefas que vai facilitar a sua vida. De forma resumida, é essa empresa escolhida que levará os seus móveis e pertences ao destino final.

No caso das transportadoras, para que você chegue até aquela que oferece os melhores serviços, de acordo com as suas necessidades, elencamos algumas questões às quais você deve estar atento antes de fechar o contrato. Confira!

  • Descubra a quantidade de caixas ou volumes permitidos pela empresa durante o transporte e veja se ela está de acordo com as suas demandas;
  • Veja se a transportadora em questão fornece os materiais necessários para embalar os seus pertences, como caixas de papelão e plástico bolha;
  • Certifique-se de que a transportadora incluiu em seus custos o seguro daquilo que está sendo transportado;
  • Um orçamento preciso geralmente é aquele realizado pessoalmente, por algum representante da empresa de transportes. Assim, você evita surpresas e consegue estimar com exatidão os seus gastos com esse tipo de serviço.

Para que isso ocorra da melhor forma possível, é preciso que você tome algumas atitudes. Fazendo a sua parte, você poderá encontrar o plano perfeito para a sua situação (seja mudando de casa, simplesmente, ou indo para fora do país). Dê uma olhada:

Faça uma pesquisa com conhecidos

Com a internet, fazer escolhas tornou-se uma experiência bem diferente. Hoje, temos inúmeros sites à nossa disposição que contêm a opinião de várias pessoas sobre muitas empresas. O Reclame Aqui é um forte exemplo. Mas só esses sites não devem bastar — mesmo que seja necessário, sim, que você os consulte.

Antes de escolher a companhia que lhe auxiliará na mudança, cheque com os seus familiares, amigos e conhecidos que já passaram por isso se eles têm uma boa indicação. A grande diferença é que essas pessoas são de sua confiança e podem passar um contato mais seguro.

Solicite orçamentos

Se você está cumprindo os passos que mostramos, já deve ter pensado no orçamento que tem disponível para a sua mudança, certo? Por isso, antes de escolher a empresa de transporte, você já deve ter entendido que o preço dos serviços é algo bem importante.

Mas é preciso cautela: duvide de valores muito baixos: esse pode ser o famoso “barato que sai caro”. Mescle as informações de sua pesquisa de experiência aos orçamentos que você encontrou e, com base nisso, faça a sua escolha.

Não se esqueça também de que é sempre possível negociar. Mostre aos fornecedores os preços que você encontrou e não hesite em tentar um orçamento melhor.

Fique de olho no contrato

Se você já escolheu a empresa perfeita para a sua mudança, parabéns: você já pode seguir com o seu planejamento. No entanto, não deixe o contrato de lado. É ele que garantirá a entrega de toda a prestação de serviços que você solicitou.

Leia o documento com cautela e tire todas as possíveis dúvidas que surgirem. Isso é fundamental para qualquer tipo de imprevisto que venha a ocorrer.

O que fazer se precisa desocupar um imóvel rapidamente?

Caso você necessite sair do seu antigo imóvel, mas por algum motivo ainda não pode ocupar a casa nova — seja por razões burocráticas, reformas ou porque você possui pertences demais e não sabe onde acomodá-los —, uma excelente solução é a contratação de um guarda móveis.

Como funciona um Guarda Móveis?

O sistema Guarda Moveis funciona assim: por meio de uma empresa especializada, você aluga pelo tempo que precisar um espaço denominado de “box”, cujo tamanho varia conforme suas necessidades.

Uma das grandes vantagens do Guarda Móveis é o acesso restrito do locatário ao box alugado, sendo que nem mesmo a empresa possui contato com os seus bens, garantindo maior segurança aos seus pertences, além de privacidade para guardá-los e organizá-los como quiser!

Veja algumas outras vantagens de optar por esse tipo de serviço ao se mudar:

  • Ideal para quem está mudando para uma casa menor e não sabe o que fazer com tantos móveis, coleções ou outros objetos acumulados com o tempo;
  • Excelente para quem deseja evitar bagunça na casa nova e prefere transportar e organizar os pertences aos poucos;
  • Muitas das empresas de Self Storage trabalham em parceria com transportadoras, podendo ser uma ótima saída para atender às suas necessidades com conforto e eficiência;
  • O acesso aos seus pertences é ilimitado e sem custos, facilitando a logística de transporte de móveis, objetos e outros itens para a sua casa nova;
  • Muitas empresas oferecem carrinhos e outras ferramentas que poderão auxiliá-lo no deslocamento dos seus pertences;
  • Alguns locais também dispõem de vigilância 24h, com câmeras e alarmes em caso de furto.

Por fim, vale ressaltar que o valor da locação de um box não se refere ao que será armazenado, mas sim ao tamanho do espaço escolhido.

Assim, você poderá guardar desde itens de menor valor até móveis e documentos sem se preocupar com custos adicionais. Faça um orçamento e aproveite todas as vantagens do Self Storage em sua mudança.

Para além do armazenamento dos móveis durante a sua reforma, os self storages podem ser boas alternativas para você que deseja guardar algo enquanto está no exterior. Não deixe de avaliar essa possibilidade em meio ao seu planejamento.

O que levar na mudança?

Existem roupas, ferramentas, utensílios e dezenas de outros objetos em nossas casas que só descobrimos possuir quando estamos de mudança para outro imóvel. Nessas horas, realizar uma triagem — separando aquilo que o acompanhará em sua vida nova daquilo que será doado ou jogado fora — é um bom começo antes de sair empacotando tudo.

Ao se “desapegar” de algumas coisas, você reduz o volume de caixas na hora da mudança, podendo reduzir também os custos com transporte e a bagunça na nova residência. Abaixo, selecionamos algumas dicas que irão ajudá-lo nessa etapa. Veja:

O que vale a pena levar em uma mudança?

Para evitar bagunça, faça uma lista por cômodos do que deverá ser empacotado, levando em conta fatores como a relevância de cada item em sua vida e se haverá espaço suficiente para acomodá-los em sua nova casa.

A separação por cômodos pode ser útil para organizar melhor esse processo, ou ainda para quem está fazendo a mudança aos poucos.

O que não levar em uma mudança?

Podemos citar móveis, sapatos, roupas, ferramentas, brinquedos, livros e eletrodomésticos. Desapegue de tudo o que não tiver mais serventia para você — doe para outras pessoas aquilo que estiver em bom estado de conservação!

Veja alguns exemplos de como fazer isso na prática:

  • Nem todos os pares de sapato que temos são usados. Livre-se dos que não são usados há mais de um ano!
  • Livros também podem ocupar muito espaço e nem sempre aqueles que já foram lidos serão usados novamente. Dê alguns exemplares de presente para os seus amigos!
  • Será que todos os móveis que você possui ficarão legais nos cômodos da sua nova casa? Em caso negativo, venda-os ou doe.

Como embalar objetos para uma mudança

Nessa etapa da sua mudança, a máxima que diz que “a pressa é inimiga da perfeição” poderá fazer toda a diferença para que os seus pertences sejam embalados com cuidado e atenção. Quando surgirem as primeiras movimentações de uma mudança, ainda que mínimas, comece a embalar e a encaixotar as suas coisas.

Facilite o empacotamento

Em vez de tirar tudo de todas as suas gavetas e colocar novamente na hora em que chegar a sua nova casa, uma boa dica é retirar as gavetas e ensacá-las da maneira que estiverem. Dessa forma, você vai economizar muito tempo na organização da mudança e ainda facilitará a organização do seu novo lar.

Busque caixas e jornais

Para facilitar a mudança, peça algumas caixas em mercados e armazéns próximos à sua casa. Organize as caixas de acordo com os tamanhos e utensílios que serão guardados, sempre escrevendo do lado de fora o que há dentro dela e se é frágil ou não.

Para os objetos sensíveis, mas que não precisam de plástico bolha, como louças e copos, utilize folhas de jornal para encapá-los e garantir que cheguem inteiros ao local de destino.

É comum que as transportadoras forneçam os materiais para o empacotamento dos seus itens. Mas caso não tenha contratado uma transportadora ou um carreto, você certamente precisará providenciar alguns itens, como:

  • Caixas de papelão;
  • Plástico bolha;
  • Etiquetas adesivas;
  • Pincel marcador atômico;
  • Fita adesiva;
  • Canetas;
  • Tesoura ou um estilete.

Cuidados ao embalar

Alguns cuidados simples podem ser tomados com os seus pertences no momento do empacotamento, evitando que sejam danificados ainda na caixa ou durante o transporte.

No caso das caixas de papelão, lembre-se sempre de reforçar as aberturas com fita adesiva, evitando que elas se abram quando carregadas. Marque “frágil” nas laterais e indique com uma seta a parte de cima da caixa, evitando que sejam transportadas de qualquer forma.

Ao escolher as caixas para o empacotamento das suas coisas, dê preferência aos modelos menores, mais compactos, já que, caixas grandes podem ficar mais pesadas e danificar aquilo que está em seu interior.

Por onde começar

Um bom ponto de partida para o empacotamento dos seus pertences é por aquilo que você menos utiliza. Isso permitirá que você comece a guardar suas coisas com bastante antecedência e tranquilidade, podendo deixar os itens essenciais e mais usados, como roupas e eletrodomésticos para o final.

Procure guardar nas mesmas caixas objetos de características semelhantes, como louças, eletrônicos, roupas e panelas. Assim, você poderá acondicionar com cuidado dentro das caixas, por exemplo, os itens que exigirem maior atenção, como louças e vidros.

Isso fará toda a diferença durante a organização das caixas nos veículos de transporte ou na armazenagem desses itens em sua nova casa.

Embalando objetos delicados

Louças, porcelanas, espelhos e objetos de decoração são alguns exemplos dos itens que precisam de maior atenção em uma mudança.

Uma boa dica para evitar dores de cabeça — como quebrar objetos de grande valor sentimental ou financeiro — é, durante o processo de mudança, embrulhar tudo aquilo que for delicado em plástico bolha. Caso não disponha desse tipo de material, o jornal pode ser uma opção muito eficiente.

Embalar objetos grandes

No caso dos móveis, aqueles que puderem ser transportados montados têm menor risco de serem danificados. Isso também evitará perda de tempo com a montagem.

Cobertores velhos ou colchões — daqueles mais finos como os de acampamento, por exemplo — podem ser ótimas opções na hora de proteger itens maiores, como geladeiras, quadros, esculturas, guarda-roupas e outros tipos de móveis.

Como proteger objetos valiosos

Joias e outros itens de maior valor, como obras de arte, por exemplo, devem acompanhá-lo pessoalmente durante a mudança. Caso isso não seja possível, o aconselhável é documentar o estado de cada objeto, por escrito ou com fotografias, para comprovar algum tipo de dano durante o transporte.Caso você tenha contratado uma transportadora, combine com algum familiar ou amigo para permanecer na antiga residência coordenando o transporte dos seus pertences no dia da mudança, enquanto você os recepciona em seu novo lar — isso ajudará a evitar problemas e imprevistos.

Com todos os seus pertences já na casa nova, distribua as caixas em seus respectivos cômodos, pois isso facilita todo o processo de arrumação. Esperamos que com essas dicas, você realize uma mudança de residência com o máximo de tranquilidade!

Check-list da mudança

Para não deixar nada para trás em seu processo de mudança, uma boa check-list pode fazer toda a diferença. Assim, quando você terminar cada tarefa, pode riscar e dá-la como concluída em sua lista de providências.

Mas como fazer uma check-list, afinal? É isso que lhe mostraremos a seguir. Ainda, te passaremos alguns exemplos de pontos que não podem faltar:

Como fazer uma check-list?

Existem várias formas de fazer a sua lista acontecer. No contexto atual, você pode encontrar excelentes aplicativos próprios para esse tipo de organização.

No entanto, se você funciona “à moda antiga”, uma lista escrita à mão, em um caderno ou agenda, pode ser igualmente eficiente. Aqui, o importante é escolher o que mais combina com você e o seu estilo de vida. Só não vale perder as folhas, hein?

O que colocar em meu check-list?

Já citamos muitos pontos que podem ser levantados em seu check-list neste material. No entanto, como lhe contamos, mudanças são processos bem complexos. Ainda existem muitos outros tópicos que podem ser levantados — e nos quais você deve ficar de olho.

Veja algumas sugestões:

  • documentos necessários: esse quesito varia bastante conforme o seu destino. Se você vai para o exterior, os documentos são diferenciados e devem ser providenciados com tempo hábil e cautela; 
  • organização de seus objetos: definição do que será ou não transportado, separação dos itens mais frágeis, itens que vão com você para a mudança, itens perecíveis e outros;
  • desinstalação de aparatos: as instalações de gás e aparelhos elétricos devem ser desligadas por profissionais especializados. As linhas de telefone também devem ser canceladas;
  • transferência de endereço: para receber sua correspondência no local correto, não se esqueça de mudar o seu endereço e seu telefone de contato nos variados serviços de casa, banco etc.

Ainda existem dois pontos fundamentais para que a sua mudança seja realizada com sucesso. No entanto, esses assuntos merecem um aprofundamento mais detalhado. Confira nos tópicos seguintes!

Seguro mudança

Para evitar grandes transtornos, imprevistos e prejuízos durante a sua mudança de lar, a contratação de um bom seguro é algo essencial. Esses problemas podem gerar grandes dores de cabeça e estresse — e, pode acreditar, isso é algo que você precisa evitar em momentos tão decisivos e delicados quanto esse.

O seguro é fundamental por uma série de motivos. Mas, de forma geral, pode-se dizer que sua importância é evidente especialmente por conta dos gastos que evita com imprevistos.

Mesmo que você use seu dinheiro para fazer essa contratação, esse é o tipo de investimento do qual você não se arrependerá: afinal, você está fazendo isso como forma de prevenção de gastos que podem ser ainda maiores.

Assaltos e acidentes relacionados à sua casa e aos seus móveis e pertences pessoais podem comprometer o andamento da sua mudança — principalmente se você possui itens de alto valor material ou emocional. Com o seguro, você terá uma garantia de que, caso algo ocorra, sua perda não será tão grande.

Não deixe de fazer uma boa ponderação quanto a isso. Pesquise, converse com profissionais e amigos, faça orçamentos e, ainda, procure entender como esse é o tipo de coisa que pode fazer toda a diferença para você e para sua família durante toda a vida — e, principalmente, nessa nova fase.

Desapegue!

Com todo o consumismo característico da atualidade, é bem comum que acumulemos alguns itens que foram comprados por impulso, por exemplo. Para além disso, existem também aqueles objetos e roupas que já foram bem usados e que fizeram parte de nosso cotidiano.

No entanto, a hora de dizer adeus sempre chega — mesmo que seja para os bens materiais. E, como você já está passando por todo um contexto de novidades e organização, incluir um desapego geral e reavaliação do que tem é como “matar dois coelhos com uma cajadada só”.

Você se livrará de muitas coisas e, assim, abrirá mais espaço para sua nova casa — e entenderá do que você realmente precisa para se mudar. Será que faltam alguns talheres melhores para a cozinha? Será que você está precisando de um tênis novo? Essas e muitas outras perguntas podem ser respondidas com essa organização. 

Aliás, se você está indo para um novo país, mesmo que temporariamente, o desapego significa menos coisas a serem levadas para o exterior. E, consequentemente, isso te leva a gastar ainda menos com o transporte desses objetos. Reavaliar seus pertences é algo cheio de vantagens!

Mas, feito isso, como se livrar daquilo que será deixado para trás? Te damos algumas dicas:

Bazar

Pegue tudo aquilo que ainda está em bom estado e ofereça aos seus amigos, familiares e conhecidos por um preço justo. Essa é uma forma de ganhar um dinheiro extra e, ainda, ressignificar seus itens: o que foi importante para você, agora pode se tornar especial para outra pessoa — e de outra forma. 

Doação 

Outra maneira de dar um fim ao que você não deseja mais é doando para pessoas que realmente precisam e não têm condições de arcar com os custos. Roupas, por exemplo, podem ser dadas às mais variadas instituições de caridade. Procure por locais adequados para cada item em sua cidade. 

Lixo

É bem possível que você encontre objetos que, realmente, já não deveriam mais existir — para você e para ninguém. Assim, se encontrar pertences que estão em péssimo estado e que já são inúteis, não hesite: descarte. Sempre da forma correta, é claro.